Logo PECE. Pular para página inicial
 

Ementa da Disciplina

CódigoSLD-026
DisciplinaMetalurgia da soldagem, tensões residuais e controle de deformação
ObjetivoApresentar e aplicar os conceitos de metalurgia empregados na análise da soldagem; apresentar e discutir o efeito das variáveis que afetam a distorção a as tensões residuais de estruturas soldadas, apresentar os ensaios não destrutivos utilizados na inspeção de juntas soldadas.
Público_AlvoProfissionais de nível superior, com formação em áreas correlatas ou que comprovem conhecimentos ou experiência que evidenciem seu potencial para o aprendizado nas disciplinas oferecidas.
Ementa

Noções de metalurgia: a. O átomo, b. Ligação química e estrutura cristalina, c. Propriedades físicas dos metais, d. Defeitos cristalinos, e. Propriedades mecânicas/ensaios mecânicos, f. Solidificação, g. Difusão, h. Diagrama de fases, i. Nucleação e crescimento, j. Cinética de transformação de fase (Curva TTT e CRC).

Conceito de tratamentos térmicos.

Conceito de soldabilidade. 

Metais de base: a. Norma ASTM A6 - "Standard specification for general requirements for rolled steel plates, shapes, sheet piling and bars for structural use", b. Norma ASTM A36 - "Standard specification for structural steel", c. Normas ASTM A516, A387 e A240.

Transferência de calor na soldagem

Solidificação da poça de fusão.

Corrosão de juntas soldadas: a. Importância social e econômica da corrosão. Classificação da corrosão. Mecanismos de corrosão, b. Determinação da velocidade de corrosão. Ensaios de corrosão, c. Passivação. Diagramas de Pourbaix, d. Tipos de corrosão: corrosão galvânica, corrosão por pite, corrosão intergranular e por aeração diferencial, corrosão sob tensão fraturante, e. Métodos de proteção contra corrosão: Proteção catódica e revestimentos metálicos e orgânicos, f. Princípios básicos; Problemas de corrosão; pintura e revestimento + exercício de seleção de materiais para corrosão.

Tensões residuais e distorção: a. Tensões residuais: origem, b. Deformação na soldagem, c. Contração transversal, d. Contração longitudinal, d. Deformação angular, e. Empeno, g. Prevenção e controle da deformação na soldagem, h. Procedimentos para correção de deformações na soldagem e no corte a quente.

Ensaios não destrutivos

Bibliografia W. D. Callister, Jr. - "Materials Science and engineering", 5a. edição, John Wiley & Sons, 1999, USA.  F. Padilha - "Materiais de engenharia: microestrutura e propriedades", Hemus Editora, 1997.  E. Wainer, S. D. Brandi, F. D. H de Mello. "Soldagem, processos e metalurgia". Editora Edgard Blücher Ltda. 1992.  J. F. Lancaster. "Metallurgy of Welding". 5th Ed. Chapman & Hall. 1993.  K. Easterling. "Introduction to the physical metallurgy of welding". 2nd Ed. Butterworth-Heinemann. 1992.  G.E. LINNERT "Welding metallurgy: Carbon and alloy steels. Volume 1: Fundamentals", 4th edition, American Welding Society, 1994.  Normas ASTM e AISI para metais de base.  ASME II - Part A "Ferrous materials specifications".  ASME II - Part B "Nonferrous materials specifications".  ASME II - Part D "Properties". G. Totten, T. Inoue , M. Howes - "Handbook of Residual Stress and Deformation of Steel", ASM, 550 pp, 2001.  K. Masubuchi - "Analysis of Welded Structures: Residual Stresses, Distortion, and Their Consequences", Pergamon Press; 1st edition, 600 pp, 1980.
Duração (h)44
Título Escolha
Imagem do selo de Garantia de Qualidade POLI
Centro de Apoio ao Aluno: atendimento@pecepoli.com.br
Telefone: (11) 2998-0000 Fax: (11)2998-0054
Segunda a sexta-feira das 9h00 às 21h00.
Logo da USP - link externo ©Copyright 2010 PECE - Todos direitos reservados. Logo da Escola Politécnica - link externo