Logo PECE. Pular para página inicial
 

Ementa da Disciplina

CódigoGEQ-040
DisciplinaGestão de operações para a qualidade total
ObjetivoO sucesso da empresa moderna depende do sucesso de suas operações produtivas. E o sucesso de suas operações depende fundamentalmente da estratégia e da forma como elas são geridas. Assim, a gestão de operações assume singular magnitude no mundo atual, onde a competição empresarial torna-se cada vez mais acirrada. É neste cenário que se insere o curso, cujo objetivo é o de capacitar os participantes, profissionais que ocupam cargos de chefia (ou que a eles aspiram) na área de operações empresariais, a aplicar na prática administrativa de suas empresas, sejam elas industriais, comerciais, agrícolas, de serviços, e de qualquer porte, modelos e ferramentas de gestão que contribuam para a excelência das decisões e para a otimização da eficiência nas operações, elementos essenciais na incessante busca pela vantagem competitiva.
Público_AlvoEngenheiros e Administradores que exerçam funções de gerenciais na área de operações/produção em organizações.
EmentaConceituação de gestão de operações: a parte exercida pela gestão de operações nas organizações; a posição da função produção na estrutura de uma organização; como o modelo input-transformação-output pode ser usado para descrever todos os tipos de produção, independentemente do que eles produzem, os conceitos de macro e micro-operações e de cliente interno ? relacionamentos com fornecedores; os muitos diferentes tipos de operações e como elas podem ser classificadas em quatro dimensões; as atividades dos gerentes de produção. Papel estratégico e os objetivos da gestão de operações: o papel da função produção nos planos estratégicos da organização; como a contribuição da função produção na competitividade da organização pode ser avaliada; o significado dos cinco objetivos de desempenho da função produção: qualidade, rapidez, confiabilidade, flexibilidade e custo; os benefícios internos e externos que uma operação pode obter a partir do atingimento de cada um de seus objetivos de desempenho. Estratégia de operações: a hierarquia estratégica da qual a estratégia de produção faz parte, a natureza e o conteúdo da estratégia de produção, como os objetivos de desempenho podem ter prioridades diferentes em função dos consumidores e concorrentes da organização e da posição de seus produtos e serviços em seu ciclo de vida, as áreas de decisão da estratégia de produção, o impacto das áreas de decisão da estratégia de produção nos objetivos de desempenho; Projeto de operações: a natureza e o objetivo da atividade de projeto em operações produtivas; a forma como satisfazer os clientes deve ser sempre o objetivo da atividade de projeto; a gestão da atividade de projeto; a forma como o conjunto de opções de projeto se afunila durante a atividade de projeto; como se pode conduzir o projeto para que seja um processo de tomada de decisão; os efeitos de volume e variedade no projeto. Planejamento e controle de operações: o que é planejamento e controle, quais as diferenças entre planejamento e controle e como o equilíbrio entre planejamento e controle varia com o tempo; a natureza do fornecimento e da demanda; carga nos recursos produtivos ? carregamento finito e infinito; seqüenciamento ? regras de seqüenciamento e seus efeitos sobre o desempenho operacional; programação ? programação para frente e para trás, programação puxada e empurrada, programação de recursos restritivos ou, genericamente, "restrições"; as influências do volume/variedade no planejamento e controle. Filosofia Just-in-Time. Sistemas de Planejamento e Controle - MRP, MRP II e ERP. Melhoria das operações: Como as operações podem ser avaliadas em termos dos cinco objetivos de desempenho. Os princípios e as etapas do benchmarking. Como o desempenho das operações pode ser quantificado em termos dos fatores competitivos. O processo de priorização pela matriz importância x desempenho. Estratégias de melhoria contínua e revolucionária. Abordagem BPR (business process re-engineering) para melhoria. Algumas técnicas usuais de melhoria de operações; Desafios estratégicos: por que e como as estratégias de produção são desenvolvidas; a maneira pela qual as decisões resultantes das estratégias de produção possuem dimensão ética; como os gerentes de produção precisam considerar suas estratégias de produção a partir de uma perspectiva internacional; por que a realização de estratégias criativas de produção envolve desafiar o paradigma de compromissos (trade?offs) das operações; como os gerentes de produção precisam estabelecer uma "agenda de implementação" para colocar suas estratégias em prática
BibliografiaBibliografia Básica [1] SLACK, N. et alli, Administração da Produção - Edição Compacta, Editora Atlas S.A., São Paulo, 1999. Bibliografia Complementar [2] CONTADOR, J.C., Gestão de Operações, Editora Edgard Blücher Ltda., São Paulo, 1998. [3] SLACK, N. et alli, Administração da Produção, Editora Atlas S.A., São Paulo, 1997. [4] MEREDITH, J.R., SHAFER, S.M., Administração da Produção para MBAs, Bookman Editora, Porto Alegre, 2002. [5] DAVIS, M.M., Fundamentos de Administração da Produção, Bookman Editora, Porto Alegre, 2001.
Duração (h)30
Título Escolha
Imagem do selo de Garantia de Qualidade POLI
Centro de Apoio ao Aluno: atendimento@pecepoli.com.br
Telefone: (11) 2998-0000 Fax: (11)2998-0054
Segunda a sexta-feira das 9h00 às 21h00.
Logo da USP - link externo ©Copyright 2010 PECE - Todos direitos reservados. Logo da Escola Politécnica - link externo